Páginas

24 maio, 2015

Borboletas...

Às vezes, a escolha certa é simplesmente abandonar. Desistir. Aceitar a morte de um tempo, de alguns sonhos, de vários desejos, de pessoas que deixaram de fazer parte, de nós mesmos, fechando ciclos.
Uma das coisas mais difíceis na vida é deixar as coisas partirem. Aceitar a morte é apenas uma das questões. Como na morte, temos que nos despedir daquilo que achávamos que nos definia e não nos define mais.
Durante a vida, morremos várias vezes. E temos que estar preparados para o voo. Enquanto insistirmos em habitar velhos casulos, cascas apodrecidas que não nos servem mais, deixaremos de crescer, amadurecer, fortalecer...

(Fabíola Simões)


18 comentários:

  1. Clauzinha do meu coração,

    Texto magnífico! Gosto muito da imagem da borboleta que surge porque a lagarta se transforma, abandona o velho corpo para um outro, cheio de cores!
    Assim é a vida mesmo: vivemos morrendo, periodicamente, e nem nos damos conta!
    Bela imagem, belo texto!
    Bjssssssss, quérida,Deus a abençoa!

    ResponderExcluir
  2. Boa 2ª feira, Clau!
    Precisamos ser como as Borboletas, prontos para voos e mudanças... Às vezes, largar nossas "cascas" é tão complexo... Mas, crescer é preciso...
    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi, Clau!
    Saber morrer um pouquinho a cada dia até que chegue o veredícto final, não é para qualquer um! Nossa alma se rebela de tão presa que está ao mundo físico. Mas é necessário aceitar para não sofrer. A morte também foi criada por Deus para nos mostrar que temos um prazo para fazer aquilo que ele nos propõe. Saber morrer é dizer "sim, fiz tudo o que pude". Vamos começar a semana dizendo "sim, vou fazer o máximo que posso".
    Boa semana!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  4. Beleza de texto,Clau! Saber morrer, deixar ir e depois renascer pra novos voos... Valeu! beijos, linda semana, tuuuuuuuuuudo de bom!chica

    ResponderExcluir
  5. Bom Clau, infelizmente não é fácil ter essa atitude, mas
    se não o fizermos, ficaremos estagnados na vida, e o tempo passa e
    a gente fica para traz.
    Gostei do comentário da Luma, "sim, vou fazer o máximo que posso". vai virar minha frase de todo dia agora.
    Bjo Clau :D

    ResponderExcluir
  6. Bom dia querida Clau.. nada como o simbolo da transformação para que possamos seguir adiante.. a vida é fluxo.. sempre segue como um rio...
    na net tem um arquivo sobre animais de poder..
    o mais forte deles é a águia..
    procure.. é bem interessante.. bjs e lindo dia

    ResponderExcluir
  7. Oi Clau é difícil aceitar a morte,mas precisamos aceitá-la e saber morrer para que haja essa transformação e quem sabe fora do casulo como as borboletas, ficaremos livres em desafios à vida.
    Muito lindo.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  8. Uma grande verdade, doí deixar alguém partir qdo o que vc quer é ela do nosso lado. Mas eu acredito tb que o que é pra ser nosso pode até ir embora mas se estiver nos planos de Deus volta.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  9. Todos morremos e renascemos ao longo da vida, seja por necessidade de mudanças de ciclo, ou por determinadas perdas que nos obrigam a uma reinvenção através de novos pressupostos.. As mudanças são inevitáveis, até à derradeira morte, sem volta.
    Boa semana, Clau!
    xx

    ResponderExcluir
  10. Olá, querida Clau
    Ciclos passam e se renovam... bo. refletirmos neles e tirarmos proveito...
    Seja abençoada e feliz!!!
    Bjm fraternal

    ResponderExcluir
  11. Oi Clau! Quando entendemos que a vida é feita de ciclos que começam e terminam fica mais fácil aceitar as despedidas e até mesmo a morte! Um ciclo que termina abre a porta para um novo ciclo! Bjks Tetê

    ResponderExcluir
  12. Olá, Clau.

    Como a rosa do pequeno príncipe, precisamos suportar duas ou três larvas, se quisermos ver as borboletas...

    Ótima semana para você!

    ResponderExcluir
  13. Olá Clau
    Bela reflexão. Aprendemos muito quando aceitamos certos desafios da vida. Bjs amiga.

    ResponderExcluir
  14. A gente é obrigado a aceitar, Clau, mas nunca nos conformamos. E dói muito. bjs.

    ResponderExcluir
  15. Oi Clau,

    Palavras verdadeiramente sábias. O que não mais nos aproveita ou deixou de ser possível deve ficar definitivamente para trás. É difícil fechar ciclos, mas é uma atitude necessária para seguir em frente e recomeçar.
    Título e imagem perfeitos para o texto.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. Há muitas coisas que não merecem ficar e precisamos ter sabedoria para libertá-las. Até as boas, que não podemos segurar. Bjs.

    ResponderExcluir
  17. Clau:
    Esse texto revela uma grande e profunda verdade, se não deixamos pra trás determinadas coisas, pessoas e situações, perdemos a chance de aprender e amadurecer.
    Bjokas.:
    Sil

    ResponderExcluir

Real Time Analytics