Páginas

22/04/2013

Ambivalentes!

A ambivalência nos salva de morrermos na poeira da mesmice.
Também admito que seria mais fácil ser sempre a mesma.
Seria mais doce levantar cada manhã, sem conflito e morrer enfim sem ter jamais duvidado.
Mas não é tão simples. Desculpem mas não somos isso.
A ambivalência que atormenta, por outro lado, levanta a poeira da resignação, e faz aparecer o nosso rosto.
E nos salva.

(Lya Luft)


20 comentários:

  1. Sem conflitos e dúvidas não vivemos. É delas que vem a procura e o estímulo. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Oi Clau! Passando pra te desejar uma semana de paz e realizações, para agradecer sua visita ao meu blog e pelas palavras de carinho. A dualidade de sentimentos faz parte de nós e não tem como evitá-la. Bjs minha querida!

    ResponderExcluir

  3. Olá Clau,

    Por mais desconfortável que seja, a ambivalência mexe com nossas emoções e faz parte do cotidiano de nossas vidas. E como diz a autora, com muita propriedade, "nos salva da mesmice", que nada traz de enriquecedor.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Olá amiga Clau.

    Tudo bem, amiga?
    Desculpa a ausência. Não desapareci, mas estive doente. Estive hospitalizada por 16 dias, estou a recuperar-me aos poucos.
    A ambivalência faz parte do nosso quotidiano quer o queiramos, ou não.

    Beijinhos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá Clau!

    É ter dentro de cada um a vontade de viver, lutar e vencer!

    Ótima semana pra Ti!

    ResponderExcluir
  6. Como é bom ler a Lya Luft, Clau. Vc selecionou uma bela reflexão dela. A ambivalência dos salva da mesmice mesmo, fato. Beijos!!!

    ResponderExcluir
  7. Clau:
    Creio que é justamente a ambivalência o motor que nos move e nos instiga a procurar as respostas para nossas dúvidas e interrogações.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir
  8. Os textos da Lya são ótimos né?
    Amei o post :)
    Obrigada pela visita no blog!
    Bjs e volte sempre!
    Bel Carvalho
    http://bybelcarvalho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá Clau
    Gosto muito de Lya Luft, ela escreve muito bem. Gostei da frase: "A ambivalência nos salva de morrermos na poeira da mesmice." Bjs querida.

    ResponderExcluir
  10. Bom dia, retornei de viajem e estou passando para te desejar uma belíssima semana.
    Um abraço carinhoso

    Paty Alves
    Ágape Amor Verdadeiro
    Patyiva
    Vou Conseguir

    ResponderExcluir
  11. Blog lindo, Clau, encantador, amei as belas, e inspiradoras reflexões e imagens!
    Achei lindo o texto da Lya Luft, verdadeiro e nos leva a pensar, mas fico com a frase que ela diz: "Seria mais doce levantar cada manhã, sem conflito e morrer enfim sem ter jamais duvidado." Sei, como ela mesma falou não somos assim, não é tão simples, mas não gosto da dúvida, da indecisão, a ambivalência, nos deixa num estado de tenção.
    Já errei muito por conta da indecisão, por estar dividida, mas ainda bem que temos a chance de recomeçar. Hoje em dia se estou na dúvida não faço nada, espero até que tenha a certeza, aprendi isso com a palavra de Deus.
    Seguindo...beijos ♥...♥

    ResponderExcluir
  12. Un caloroso abbraccio...ciao

    ResponderExcluir
  13. Clau,

    Somos mesmo ambivalentes, ora felizes, ora entristecidos pelas agruras da vida. Por vezes, nossa fé vacila, e precisamos reafirmar os alicerces. Nessas horas, até o otimista corre o risco de estampar a face oculta da incerteza e até mesmo do medo. De fato, isso não é de todo ruim, nos faz justamente reafirmar aquilo em que acreditamos, ao invés de andarmos como sonâmbulos pelo caminho. os altos e baixos fazem parte da vida e trazem sua lição, a ambivalência está em nós e negá-la, além de ser uma tolice, é um ato vão.

    Beijo, boa semana pra você!

    ResponderExcluir
  14. Que bela seleção de textos você faz!Gostei tanto que vou seguir-te.
    Abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir
  15. Vim conhecer seu blog e deparei com esse belo texto questionando sobre a ambivalência. Mas essa nossa ambivalência é que faz a vida interessante, imagina se não fosse a dita cuja, ficaríamos na mesmice.

    Bj

    ResponderExcluir
  16. Adorei..

    A ambivalência nos salva de morrermos na poeira da mesmice.

    ResponderExcluir
  17. Adorei....
    A ambivalência nos salva de morrermos na poeira da mesmice.

    ResponderExcluir
  18. Olá amiga Clau
    Com certeza a ambivalência nos faz respirar outras oportunidades, outros caminhos, outras descobertas

    Abraços,
    Trocyn Bão - Thiago

    ResponderExcluir
  19. É necessária... Tenha um ótimo dia. Um abraço

    Patrícia Alves
    Blog Agape
    Patyiva
    Vou Conseguir

    ResponderExcluir
  20. Amei o texto,ótimo!!!
    Bjus mil Clau
    e boa semana

    http://blogluminoso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Real Time Analytics