Páginas

25/06/2012

Paradoxo...

Nós bebemos demais, gastamos sem critérios. Dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e raramente estamos com Deus. Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores. Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos frequentemente. Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos. Fomos e voltamos à lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho. Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio. Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores. Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos. Aprendemos a nos apressar e não, a esperar. Construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos cada vez menos. Estamos na era do “fast-food’ e da digestão lenta; do homem grande, de caráter pequeno; lucros acentuados e relações vazias. Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas chiques e lares despedaçados. Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas ‘mágicas’. Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na dispensa. Uma era que leva essa carta a você, e uma era que te permite dividir essa reflexão ou simplesmente clicar ‘delete’. Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão aqui para sempre. Lembre-se dar um abraço carinhoso em seus pais, num amigo, pois não lhe custa um centavo sequer. Lembre-se de dizer ‘eu te amo’ à sua companheira(o) e às pessoas que ama, mas, em primeiro lugar, se ame…se ame muito. Um beijo e um abraço curam a dor, quando vêm de lá de dentro. Por isso, valorize sua família e as pessoas que estão ao seu lado, sempre!
(George Carlin)

15 comentários:

  1. Olá Clau! Pois é, esse pensador acertou em cheio. Fazemos tudo isso quase sem refletir sobre as consequências que advem desses atos. Todavia, aqueles que refletem encontram felicidade nos pormenores, prazer nas dobrinhas da vida, satisfação nos sonhos realizados e alegria em compartilhar com o próximo o amor. Tenha sempre bons dias!

    ResponderExcluir
  2. Oi Clau,

    Mensagem linda e abrangente. Adorei!

    Gostei muito desta frase: "...adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos".

    Demorei a chegar, pois minha secretária domiciliar adoeceu
    e é o segundo dia que ela falta. Embananou por aqui (rsrsrs).

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Clau!Então vc achou o autor deste texto!O que postei falta umas partes,esse parece completo,né?Será que foi adaptado depois de traduzido?De qualquer maneira é um texto super realista e verdadeiro!Beijos pra vc!

    ResponderExcluir
  4. Ei Clau,eu adorei vc ter postado este texto,inclusive vou copiar pra guardar nos meus arquivos de textos,viu?Tenho uma coleção de textos que achei magnificos!

    ResponderExcluir
  5. Muito bom e atual o texto, parabéns pela potagem.Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Minha querida Clau,
    Texto corretíssimo: estamos, a cada dia, mais contraditórios!Fazemos coisas que dizemos ser para o nosso engrandecimento e nos tornamos cada vez mais seres humanos pobres interiormente. Pequenos. Que pena! Se nõ nos vigiarmos...
    Bjssssssssssssssssssssss, quérida!

    ResponderExcluir
  7. maravilhoso ... mais nada a acrescentar.
    ^^
    beijos querida ****

    ResponderExcluir
  8. Oi Clau, o curioso é que esse trecho exemplifica com clareza tudo o que a nossa sociedade vive. Será que irá piorar ainda mais com o tempo ou há um rastro de esperança? Vamos ver. Bjs! ;)

    ResponderExcluir
  9. clau - paradoxos. que realidade. o texto é lindo. e esse paradoxo da vida é o nosso desafio. neste paradoxo do ser nos encontramos e nos movemos - é isso. abraços do lado de ca - lamarque

    ResponderExcluir
  10. Olá Clau, seu blog é muito bom, e desde já quero dar-lhe os parabéns, Sou Antonio Batalha, portugues, e deixo-lhe um convite, se desejar fazer parte de meus amigos virtuais no blog Peregrino E Servo. Claro que de seguida irei retribuir seguindo também seu blog. Obrigado e tudo de bom.

    ResponderExcluir
  11. Clau...
    de todas as mensagens que eu já li no seu blog... para mim essa é a melhor. Tudo escrito aí é a pura verdade! Tenho muito medo de como as coisas e as pessoas vão indo! Temos que parar e pensar se a longo prazo isso vai ser bom! Eu tenho a certeza que não! Apesar de tantas coisas que temos hoje, sinto muitas saudades do tempo onde nda disso existia! Por exemplo: das brincadeiras de infância! Qual a criança de hoje em dia que sabe o que é passar anel... esconde-esconde... amarelinha? Hj vivem nos computadores e video games e não compartilham mais momentos de felicidades ao lado de outras crianças! Por isso cada vez mais o ser humano só sabe pensar nele mesmo!

    Bjão

    www.compreiporai.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Clau,

    Tudo bem? Você sumiu e estou sentindo sua falta.

    Espero que tudo esteja bem com você.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Absolutamente verdadeiro, quanta sabedoria nesse texto Clau!

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Bom dia de quinta feira!!
    Vim agradecer a sua visita
    Deixar meus parabéns pela postagem
    sempre agradável no seu espaço
    Amigos presentes é sempre um prêmio
    ganho abraços carinhoso
    Bjus
    Rita!!!

    ResponderExcluir
  15. Oii Clau, boa tarde!!

    Linda postagem, adorei o texto, um abraço
    realmente faz grandes milagres.
    bjs
    vou colocar seu blog na minha lista ok.
    http://cosmeticosbelezasaude.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Real Time Analytics