Páginas

16 novembro, 2016

Memórias afetivas...

(...) Há histórias em nossas vidas que dada sua natureza pouco sofisticada ou dramática, ficam relegadas ao porão das nossas lembranças. Histórias sem compromisso, mas que se encaixadas umas às outras, formam a nossa rede de memórias afetivas. Um banho de chuva numa tarde qualquer. Uma troca de sorriso com um desconhecido no trem. Uma música querida que tem o capricho de tocar bem na horinha em que a gente liga o rádio. Histórias simples, pouco relevantes, mas que têm a maravilhosa propriedade de nos ajudar a formar um repertório emocional de energia e resiliência, a fim de nos tornar mais fortes, ao mesmo tempo em que nos humaniza.

(Ana Macarini)


5 comentários:

  1. Temos tanto dessas memórias e vez por outra elas aparecem...Lindo ! bjs, chica,tudo de bom!

    ResponderExcluir
  2. Cativar as boas lembranças é importante e essencial! Sim, na nossa memória há um tanto de coisinhas guardadas... Vale muito "peneirar" as que não são tão boas e tirar lições p vida...
    Bjs e BOM DIA, Clau...

    ResponderExcluir
  3. Tem coisas que eu queria esquecer, engraçado como fatos ruins marcam mais que os bons.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. oi Clau, parece mesmo que somos feitos de lembranças e a forma como lidamos com elas no impulsiona, ou nos paralisa, ou nos enfraquece. E vamos produzindo novas lembranças, dia após dia, e o ciclo se repete. *bjs

    ResponderExcluir
  5. Clau de uma hora pra outra as lembranças chega, umas para a felicidade mas outras para a tristezas, mas a nossa memória é assim mesmo, as lembranças vão sempre aparecer, Clau bjs.
    http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Real Time Analytics