Páginas

29 abril, 2016

A doçura...

Eufemismo é uma palavra que muito poucos conhecem o significado. Portanto, sua prática pode tornar nossa vida mais agradável e pode não só mudar a reação das pessoas diante de um fato, mas também a maneira como vão encará-lo.
É a arte de dizer as mesmas coisas de uma maneira mais dócil, mais aceitável, menos brusca.
A franqueza é uma qualidade, mas isso não desculpa a falta de cuidado ao falar. É preciso ter em mente a maneira como a outra pessoa vai receber o que dizemos. A ira provoca a ira, a violência provoca a violência, a doçura acalma os corações e os torna ternos.
Ao darmos uma notícia desagradável, expressarmos nossa opinião ou reclamarmos nossos direitos, podemos controlar o impacto que aquilo vai ter, seja na outra pessoa, seja em um grupo de pessoas.
Pode ser a mesma coisa dizer "isso fica feio em você" e "eu penso que aquele ficaria bem melhor." Mas a pessoa que recebe se sentirá menos agredida pela segunda maneira. É a mesma coisa em qualquer situação, onde devemos manter nossa franqueza, nossa sinceridade, sem que o outro nos veja como portadores de más notícias, críticos e desagradáveis.
Em um grupo, numa reunião ou mesmo dentro de casa, se não concordamos com alguma coisa é nossa forma de expressão que vai conduzir a resultados positivos ou negativos. Podemos acalmar ânimos e acabar com intermináveis brigas de surdos, com um atitude serena e tranquila, com voz branda e calma.
Nós temos o poder e a capacidade para administrar as relações que nos envolvem, o olhar das pessoas sobre as situações do mundo ou fatos dificilmente aceitáveis. Se realmente for inevitável a nossa missão de distribuir espinhos ou bebidas amargas, que o façamos da maneira mais doce possível, porque dura já é a vida em certas ocasiões.
Eu sei bem que somos apenas uma pequena gota nesse oceano da vida e transformar nossa maneira de ser e viver não vai mudar o mundo, mas essa transformação pode ter um impacto muito positivo 
sobre o nosso mundo pessoal.

 (Letícia Thompson)


16 comentários:

  1. Boa Tardinha, querida Clau!
    Sim, como nos falta doçura no trato... Deus se apiede de todos nós e nos faça mais humanos, simples assim!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  2. Olá, Clau.
    Há quem faça questão de defender que a frontalidade e a sinceridade se baseiam na agressão gratuita - escondem sua agressividade numa falsa virtude, a bater no peito o quanto são "francos".
    Muito bom texto, apontando o dedo aos pontos exactos.
    bj amg

    ResponderExcluir
  3. Ainda que sejamos apenas uma gotinha no oceano, cabe a cada um de nós boas ações fazer, bons rastros deixar! bjs, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  4. E sempre tem impacto, por menos que seja. Esse texto é perfeito, Clau. Gostei da escolha. bjs

    ResponderExcluir
  5. Gostei! Palavras e ações doces têm efeitos maravilhosos, promovem a PAZ...
    Texto muito joia, Clau!
    Um Bom Sábado......................
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um abraço nesta 3a feira, Clau...
      Muita paz!
      Com carinho...

      Excluir
  6. Precisamos saber o que falamos para não agredir pessoas,mas por mais sincera que seja a palavra temos que separá-las como doces palavras,para não servir de ofensa à outrem.
    Lindo texto Clau.
    Bjs e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  7. UN TEMA POLÉMICO, INTERESANTE Y REFLEXIVO.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  8. Leticia Thompson escreve com muita propriedade! Eu não me lembro de ter lido algo dela e tenha discordado. Franqueza nunca foi sinônimo de falta de tato! As relações humanas são complicadas, a gente nunca sabe o que se passa com uma pessoa com a qual vamos falar. Vou mais longe: você pode falar uma palavra dura de forma doce e a pessoa que a recebe a aceita sem ofensa! O finalzinho do texto é perfeito! Bjks e um abençoado final de semana! Tetê

    ResponderExcluir
  9. Clau, é de tamanha importância a maneira como nos comunicamos que não podemos agir por impulso, sem pensar no outro. A forma de dizer alguma coisa pode torná-la mais leve. Franqueza não combina com indelicadeza. Pessoas doces transmitem tudo sem magoar. Gostei muito do texto que escolheu. Uma linda semana para você. Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Ter doçura é essencial transmite suavidade, gostei muito do texto, Clau bjs.

    ResponderExcluir
  11. Olá Clau
    Linda postagem, saber lidar com o próximo é uma arte. Bjs querida.

    ResponderExcluir
  12. Buon inizio settimana...ciao.

    ResponderExcluir
  13. Olá Clau,

    Tudo bem com você?
    Somente agora estou tendo condições de agradecer as visitas que recebi em minha última postagem (de pausa). Obrigada! Você é uma grande parceira nesta blogosfera.

    Lindo o texto! Uma escolha muito oportuna para a atualidade, quando a delicadeza e a doçura estão perdendo espaço nas relações. Gostei muito da colocação "brigas de surdos".
    Sempre achei que a franqueza é salutar, desde que exercida com brandura e delicadeza, caso contrário, vira grosseria, que apenas inflama os sentimentos, levando à incompreensão e à discórdia, além de ferir suscetibilidades.
    Se tratássemos as pessoas com a mesma medida que gostaríamos de ser tratados, os atos de gentileza e de delicadeza se multiplicariam.

    Até breve!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Oi Clau!Concordo plenamente! A vida já é muito dura pra sairmos por aí sendo rudes com as pessoas.Seja sincero mas seja gentil.Mais gentileza e delicadeza,por favor!Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Estou passando para deixar
    um carinho e matar as saudades.
    Desejar um feliz dia das mães,
    Um Domingo abençoado.
    Se for do seu gosto deixei mimos
    na postagem.
    Beijos.
    Evanir..

    ResponderExcluir

Real Time Analytics