Páginas

18 março, 2016

Acostume-se...

Acostume-se com a ideia de que a maioria das nossas felicidades tem prazo de validade determinado; tais como as nossas tristezas. Somos feitos da alternâncias com prazos para ser e estar; e de urgências para nos definirmos. Por isso, aqui, seremos continuamente convocados a desfazer os nós, evitar os danos, reparar enganos, costurar amores, aprender com as dores, juntar os cacos, sentenciar de vida ou morte nossos planos, nossos laços, nossas bençãos. Entre as alturas, o chão; entre o fundo e a fossa, as alturas. 
As repetições nos ensinam tanto quanto, ou mais, que as novidades. Mas seja lá como for, nunca paramos. Acostume-se a isso. A natureza do ser humano é de travessia. Ponte que entre os balanços, escrevemos o sentido dos nossos capítulos passados e das nossas páginas futuras. Somos o conjunto das escolhas que nos escolhem para as direções dos nossos destinos. Acostume-se com a ideia de que há tão somente provisórios descansos; e que entre certezas e indecisões, medos, riscos, prisões, asas, abismos e céus, nos saberemos, mesmo que venhamos a esquecer quem somos logo no próximo degrau. 
A vida é um constante e inevitável lembrar-se de si. E que é nesta e por esta lembrança, em que cruzaremos novas portas, outros caminhos, outros olhares, e sobreviveremos às outras perdas, outras mortes e novos corações partidos. A firmeza da vida serve-nos justamente para trabalhar a nossa; e ela nos cobra caro se não fizermos dela uma passagem, pois do contrário nunca chegaremos a nós mesmos.
(Guilherme Antunes)


12 comentários:

  1. Temos que nos acostumar,que nem tudo são flores,sempre haverão espinhos no decorrer de nossas vidas.
    Essa é uma lição que devemos colocá-la em prática,para não sairmos feridos.
    Lindo texto Clau.
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  2. Este texto é brilhante...

    Beijinho Clau e bom fim-de-semana!

    ResponderExcluir
  3. Uma reflexão desafiante... Precisamos saber quem somos! Conhecendo nossa identidade, podemos prosseguir tirando lições em cada dia e encarar a vida esperançosamente... Lutas, dores, conquistas e felicidade "de tal maneira", independente das circunstâncias...

    Acostumar-se a ser feliz e a distribuir felicidades...
    Reflexão e imagem bonitas!
    Abraço GG, Clau!

    ResponderExcluir
  4. Olá Clau.
    É mesmo essa consciência de si, que tem de olhar para direções opostas (o interior e o exterior) e não-complementares, oprimida pelo inconsciente, pela sociedade e pela cultura, que faz a pessoa se sentir um indivíduo, único, indivisível, espantoso e fantástico, enfim, humano. Acostumar-se? Talvez nunca. Readaptar-se soa melhor para mim.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Um recado e mensagem importante e isso sempre encontro aqui! Palavras pra levar vida afora e que fazem bem pensar! bjs, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  6. Um belo texto.
    Temos de habituar-nos aos altos e baixos da vida, e a partir desses altos e baixos, reinventar-nos de possibilidades a cada dia que passa.
    Bom fim de semana, Clau.
    xx

    ResponderExcluir
  7. Tão importante isso, Clau. Ótima escolha. Bjs e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  8. Ótimo texto, e passa a nossa realidade, nossa vida é travessia, estamos aqui de passagem e cada dia é novo, com uma nova oportunidade.
    Parabéns pela mensagem.
    Bom fim de semana.
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. UN MENSAJE MUY SIGNIFICATIVO.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  10. Uma mensagem Iara ser lida sempre....
    Bjbjbj Lisette.

    ResponderExcluir
  11. Temos que aprender a lidar com tudo infelizmente as tristezas elas existem, em nossos caminhos ainda tem muitos espinhos,mas a vida ainda é bela, Clau beijos.

    ResponderExcluir
  12. Belo e reflexivo esse texto, Clau! O giro da vida é constante e faz com que nos movimentemos. Altos e baixos se apresentam, mas se alternam. E tentamos nos firmar com o aprendizado. Bjs.

    ResponderExcluir

Real Time Analytics