Páginas

01 fevereiro, 2016

Você sabe quem anda a seu lado?

Quando você esvazia a carteira, retira os acessórios, cala as frases de efeito, apaga os sorrisos diplomáticos, quem está ao seu lado? O que sobra para você? 
Quem afinal é você?
Isso não é uma provocação, nem sequer uma afirmação de que sem o verniz social não sobra nada. É sobre justamente o oposto. Quem somos quando não precisamos provar nada a ninguém?
Uma pergunta daquelas que só se responde a si mesmo, a mais ninguém.
Mas necessária. Vital. Precisamos saber com quem andamos fazendo tratos na vida, precisamos avaliar de quem realmente precisamos por perto, quem faz nosso coração bater mais rápido mesmo sem celebrações ou conquistas, apenas por puro afeto.
Quando retiramos a maquiagem, vemos as imperfeições que tentamos esconder, reconhecemos nosso rosto original, aceitamos que ao natural somos a pessoa que vemos no espelho e nenhuma outra mais. Assim é a nossa vida, que inúmeras vezes retira a nossa pintura, nos deixa tão descoloridos, quase nada…
E quando nossa alma está nua, quando passamos pelas mais difíceis fases da vida, quando o sol não entra na nossa janela, quem somos para nós mesmos e para quem cultivamos uma vida de relações? Quem estaria ao nosso lado, quem nos ofereceria um abraço para abrigar, o ombro para chorar, o tempo, os recursos, a alegria para dividir?
É importante fazer uma análise antes de proferir acusações e lástimas, pois, sejam quem forem os nossos afetos e as expectativas que colocamos neles, lembremos sempre que nós os escolhemos e nos ligamos a eles pelo que achamos importante no momento. E se o importante hoje não for o bastante, é porque eles não conseguem reconhecer quem somos quando não somos nada, quando estamos sem maquiagem.

(Emilia Freire)


10 comentários:

  1. Superinteressante a reflexão que nos apresenta, Clau.
    Ser sem maquiagem, sem máscaras, agir com sinceridade... É preciso fibra! Também discernir quem realmente é seu amigo é uma questão de sensibilidade... Não agradamos a todo mundo, mas o amigo de verdade nos aceita e nos faz crescer... Precisamos ser nosso melhor amigo!

    Abraço e boa 3a feira...


    ResponderExcluir
  2. Uma excelente reflexão Clau:
    Quando nos deparamos conosco na frente do espelho, precisamos gostar do reflexo.
    Só assim, atraímos boas energias e pessoas realmente interessadas em nosso bem-estar.
    Bjokas.:
    Sil

    ResponderExcluir
  3. Uma verdadeira forte reflexão essa! Na hora do cara a cara conosco mesmo...Adorei! Perfeita escolha! bjs, chica

    ResponderExcluir
  4. Desnudar é preciso!
    Belo texto, Clau! E bastante realista.

    Linda semana!

    Bjksss

    ResponderExcluir
  5. Muito bom. A gente, quando reflete sobre a gente mesmo, as vezes nos decepcionados em algumas áreas e as vezes nos alegramos em outras. Bela reflexão.

    ResponderExcluir
  6. A autenticidade é uma virtude, pois se a abraçamos não temos medo do espelho. E para caminhar ao lado, devemos tê-la como parâmetro ao fazer escolhas. Um texto que provoca reflexão, muito bem escolhido. Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Verdade pura, Clau. bjs e boa semana.

    ResponderExcluir
  8. Uau Clau! Uma senhora reflexão! Muitas vezes somos várias pessoas, de acordo com o ambiente/momento, mas diante do espelho (diante de nós mesmos) é que revelamos o que realmente somos! Bjks e bom carnaval! Tetê

    ResponderExcluir
  9. Oi Clau! Que texto escolhi para ler em meu retorno a blogosfera, hein! rsrsrs Reflexão interessante, forte, e bem condizente com este meu momento... sabe aquela fase cara lavada, sem maquiagem? rsrsrs Pois é, acabo de ter meu bebê 4 e, em pleno puerpério, a gente esquece completamente de si mesmo e mergulha num mundinho novo, de uma pessoinha nova que veio para garantir seu lugar ao sol... E nada melhor do que o puerpério para avaliar o que realmente importa, quem de fato quero por perto e, afinal de contas, quem estou me tornando.
    Ah, o sumiço já expliquei acima... uma linda gestação e agora neném em casa! Mas aos poucos estou voltando, porque a blogosfera me faz muito bem...

    Beijo carinhoso!

    ResponderExcluir
  10. Auspiciosa reflexão, Clau. Todos deveríamos ter um espelho à mão quando ousássemos olhar as qualidades e defeitos dos outros, veríamos mais quem nunca deixa de estar ao nosso lado: nós mesmos.
    Um abraço!

    ResponderExcluir

Real Time Analytics