Páginas

05 novembro, 2014

Alguém viu novembro chegar?

Há muitas explicações para esta sensação que temos de que o tempo está andando mais rapidamente. Uma delas é a de que o excesso de informação e os meios de transporte cada vez mais velozes são dois grandes responsáveis por esse sentimento de que o ano mal começa e já acaba. 
Fazemos num dia o que nossos bisavós só conseguiriam fazer em um mês. Perdemos a tolerância com a espera. Queremos tudo instantaneamente. Se não atendermos ao telefone até o segundo toque, quem chamou o desligará com impaciência. A pressa virou amiga da perfeição num mundo que quer tudo pra ontem. 
Temos que retreinar nossa mente para a concentração ao momento presente, ao que estivermos fazendo. Temos que reaprender a prestar atenção em quem estiver falando; em prestar atenção no que estivermos comendo ou bebendo; a dar atenção às pessoas...
Assim, é preciso arranjar tempo para pensar, planejar, orar, amar. É preciso viver. 
E sem concentrar a atenção nas coisas essenciais de cada momento, vegetaremos sem consciência crítica, sem qualidade de vida e estaremos nos desqualificando de nossa condição humana.
Preste atenção! Doe-se ao momento presente. Faça tudo com sentimento de fazer.

(Luiz Marins)



24 comentários:

  1. Um texto que fala exatamente o que conosco acontece.cada vez mais e mais pressas! Que pena! Tanto deixamos de viver por causa dela! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Olá Clau
    Este mundo está cada vez mais rápido. É preciso calma, paciência e viver cada momento. Reflexão muito interessante. Bjs amiga.

    ResponderExcluir
  3. Oi Clau! Concordo plenamente com tudo, principalmente com o "arranjar tempo". Temos uma lista de desejos, aos quais parecemos nunca chegar por falta de tempo... Ora, se não decidirmos que aquela é uma prioridade e não reservamos tempo para tal atividade, ela nunca acontecerá! Não nos falta tempo e sim uma boa administração de nossas 24h diárias. Mas que dá um susto ver novembro chegar e passar voando na corrida para dezembro e então para um novo ano, ah, é inegável! rsrsrs
    Beijos, caríssima!

    ResponderExcluir
  4. Oi Clau!!!
    É...a sensação de que cada ano passa mais depressa é real...
    Quando eu era criança sempre ouvia dizer que o tempo passava mais rápido depois dos 15 anos...pena que não acreditei! O tempo parecia não ter fim...
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  5. Clau, a sensação realmente existe, porque as atividades consomem o tempo e não paramos para pensar. Daí a importância de se fazer tudo com o máximo prazer possível, a fim de que não lamentemos ter pedido o precioso tempo com banalidades, pois ele vai continuar seu caminho sem nos dar importância. bjs.

    ResponderExcluir
  6. O tempo tem voado mesmo, Clau. Principalmente pq esse ano tivemos copa, eleições, enfim... E estamos cada vez mais sobrecarregados... bj

    ResponderExcluir
  7. Eu acredito que estamos sobrevivendo e não vivendo, queremos tudo pra ontem.
    Impaciência e ansiedade andam de mãos dadas na vida das pessoas.
    Muita gente está em novembro e pensando no natal (não vive o tempo presente e esse infelizmente jamais voltará).

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  8. Incrível, é mesmo! Os meios de transporte e as telecomunicações nos põem noutro lugar quase à velocidade da luz!
    Não admira que eu ontem era uma menina e hoje já sou "cota" !...;-))
    xx

    ResponderExcluir
  9. Pois é, Clau... Concordo plenamente... Fazer o quê?! Digo sempre que sou meio antiga e um pouquinho moderna, isso porque não abro mão das coisas essenciais... É complexo, mas arranjo um jeito de combinar as coisas e prosseguir desfrutando da maneira mais natural possível... Haja sabedoria dos Céus, não é mesmo?!

    Texto joia! Imagem também... Um beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clau, voltei...
      Gostaria que participasse da Ciranda do dia 04/Ciranda de Livros... Ficarei contente em saber do seu gosto pela leitura... Se bem que já conheço um pouco...
      Bjs e obrigada... Bom fim de semana...

      Excluir
  10. Oi Clau Novembro para mim é um pouco triste,pois lembro do meu amado pai que já está em outra morada.
    Aniversário em 15 de nov.e fez a passagem em 17 de nov,2 dias após comemorar seu aniversário.
    bjs amiga.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  11. Oi Clau! \0/
    Olha, no meu caso em particular nem culpo a tecnologia, talvez a minha geração imediatista, mas acho que não viu? Acho que sou assim de natureza, hiperativa, ligada sempre no 220. Tenho problemas de concentração e mesmo assim, quero fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo, o que sou incapaz e acabo fazendo tudo uma porcaria.
    Sou tão ligada no 220 que mal durmo. Meus pensamentos são rápidos demais para certas coisas, como meditar, sentar ou relaxar.
    Mas esse ano foi meio estranho e não sou a única que está comentando isso.
    Ri de um meme no Facebook da Disney Irônica que dizia: Esse ano está igual música do Eminen, passando muito rápido e eu não estou entendendo nada! hahahahaha!
    Apesar de ter sido um ano difícil 2014, teve de bom ter criado a Coluna da Mi e conhecido tanta gente legal no mundo dos blogs. Mas de resto, que ele vá embora logo!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. SIEMPRE TAN INTERESANTES, REFLEXIVOS Y ELOCUENTES TUS POST. GRACIAS POR COMPARTIR.
    BESOS

    ResponderExcluir
  13. Oi, sumida!
    Recomendação importante. Estamos mesmo assim, fazendo uma coisa e já pensando na próxima tarefa. Falando ao telefone e ao mesmo tempo exercendo outra atividade. São inúmeros os exemplos da nossa descontração no minuto presente, que deixa de ser sentido e vivido. Um momento que requer total entrega é o da oração, o que muitas vezes não ocorre porque deixamos os pensamentos atravessarem nossa conversa com Deus. Precisamos desacelerar para alongar nossos dias e vivê-los com mais qualidade.
    Excelente.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. É Clau, o tempo não está correndo voando. bem colocado essa mensagem para nossa reflexão aproveitar cada momento. Amei a imagem do poster. Parabéns. Bjs

    ResponderExcluir
  15. Oi Clau! Maravilha de texto... Vou te contar o que aconteceu comigo uns anos atrás. O ano passou num pé de vento e no dia 31/12, todos falavam: meu ano foi assim e assado e eu pensei: meu Deus, o ano acabou e eu não fiz nada nele! Entrei em parafuso, fui parar na terapeuta floral! Conversamos e ela pediu que eu fosse falando o que fiz mês a mês e aí foi que me dei conta de ter feito tantas viagens e passeios que não sobrou tempo pra fazer mais nada! A partir disso, passei a ir avaliando mês a mês para não pirar na batatinha novamente! Mas é como disse o texto: a gente quer fazer tudo ao mesmo tempo e aí... Bjks Tetê

    ResponderExcluir
  16. As pessoas estão tão preocupadas que nem percebe que o tempo está passando e não dão o valor ao tempo, uma ótima reflexão, Clau beijão.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderExcluir
  17. Olá, querida Clau
    Sinto que o corpo e mente me repuxam pro hoje... leio como se fosse o tempo querendo me apresar e eu querendo saborear...
    Prefiro a segunda opção...
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  18. Um texto muito perspicaz...as pessoas vivem uma síndrome de deficiência de atenção, são como crianças gulosas na frente de uma mesa de doces, querem comer tudo e metem um bocado de cada coisa na boca ao mesmo tempo, acabando por não sentir o gosto de nada. O mundo é uma loja de tentações...mas quanto do que o mundo oferece realmente nos convém ou importa? Esse é um desafio diário pra cada um de nós...
    Um grande abraço!

    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  19. Teu PEDACINHO ficou ótimo lá! Falsidade ninguém merece! bjs,chica

    ResponderExcluir
  20. Olá Clau!
    o tempo é sempre o mesmo, nós é que estamos nos acostumando a senti-lo de outro modo devido à rapidez dos acontecimentos e da tecnologia cada vez mais avançada. Refletir sobre esse modo de agir é necessário e salutar, para não perdermos momentos que devem ser mais aproveitados e que compõem nossa história, nossa memória e o gosto pela vida.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  21. Boa tarde, o tempo não para, sentimos a obrigação de acompanhar o tempo, a vida actual, obriga-nos a fazer tudo dentro do tempo sem perder tempo, não podemos ficar em falta por falta de tempo.
    AG

    ResponderExcluir
  22. Tenho saudades quando um mês durava realmente um mês e um ano demora demais pra chegar e o Natal só se ouvia falar quando chegava dezembro.
    Imaginando um pouco aqui tenho a impressão de daqui uns milhões de anos não vai mais haver tempo, ou o dia será em um minuto, não sei...
    Boa semana!

    ResponderExcluir
  23. Que texto perfeito para definir a pressa do tempo, que na realidade expressa nossa mudança de vida em cada dia, a cada passo da modernização.
    Eu vejo por mim Clau, às vezes estou a assistir um jogo na TV, outro pelo Notebook e outro pelo Smartphone,rsrs.
    A pressa virou perfeição isto define tudo.
    Bela partilha Clau.
    Um abração.
    Beijo

    ResponderExcluir

Real Time Analytics