Páginas

10 fevereiro, 2014

Travessias...

Há uma travessia inevitável no rio da vida: é o encontro de nós com nós mesmos.

Há pessoas que possuem margens estreitas, alcançam o outro lado através de meditação, reflexão pura e simples ou espiritualizando-se por meio da religião. Outros, constroem pontes através de terapias, desabafando com alguém ou mantendo estreitos laços de amizades e dialogando com outras pessoas. 

Mas há aqueles cujas margens são distantes, espaças. É sobre esses que quero falar. Os que temem naufragar nos barcos do amor, da amizade, da compreensão e acabam adiando as travessias.

Demoram perceber que atravessar o rio da vida é ir de encontro à felicidade, pois que a felicidade habita essa outra margem dentro de nós e que, por vezes, imaginamos tão distante.

Inútil é querer incentivar aqueles que recusam as travessias. Melhor é agir como os amigos de Jó no texto sagrado: “Ficaram sentados no chão ao lado dele sete dias e sete noites, sem que nenhum lhe dirigisse a palavra, tão grande era a dor em que o viam mergulhado” (Jó 2.13).

Por vezes, é no isolamento que se encontra o caminho da travessia. Foi o que confessou Guimarães Rosa, relembrando que em sua infância a reclusão de seu quarto era seu porto seguro, pois era lá que se ausentava da incômoda presença dos adultos. Tornou-se amigo da solidão e com ela realizou travessias dignas de uma vida inteira, foi na forma do sertão. Não há lugar mais solitário para se realizar travessias do que o sertão, suas intempéries e vazios, onde se grita e ninguém ouve. “O sertão está em toda parte...”, dizia ele repetidamente quando se punha a atravessar os regatos poéticos que nasciam dentro dele.

Nietzsche, filósofo que recusava percorrer as travessias sugeridas pela religião, descobriu suas próprias travessias diante de um desamor, foi quando uma sífilis o impediu de viver com o grande amor de sua vida, Lou Salomé. Suas travessias se davam regadas a uma enxaqueca solitária. Assim como solitário foi Schopenhauer, que gostava da companhia somente de seu poodle, pois, sendo um cão, não tentava consolá-lo. Talvez por isso ele tenha dito que quanto mais conhecia os impulsos das pessoas mais amava seu cachorro.

A travessia para pessoas assim, ocorre na companhia de uma voz interior cuja solidão a torna perfeitamente audível. Os gregos antigos chamavam essa voz de daimon, o cristianismo da idade média a batizou de anjo da guarda, Freud no século passado a chamou de ego. Pouco importa o nome, importante é que é dentro de nós que melhor ouvimos os sons do silêncio.

Esse som que para o solitário é de uma sensibilidade libertadora e que lhe serve de barco para a travessia. O nome desse barco? Pensamentos...

É preciso ouvir os pensamentos, pois são eles que tocam as notas mais sutis dentro de nós apagando nossas lassidões. Lembram do conto francês 'O Pequeno Polegar'? Há um trecho em que ele se instala no ouvido do cavalo e falando baixinho, usando uma voz que ninguém ouvia, foi capaz de comandar a força descomunal do animal.

Rimbaud, aquele menino que escrevia poemas, foi capaz de atravessar as estrelas ouvindo essa voz cheia de mansidão que só os solitários ouvem, tanto que escreveu: “Pequeno polegar sonhador, debulhei pelo caminho rimas. Meu albergue ficava na Ursa Maior”.

Toda travessia é uma chance que damos a nós mesmos...

(Moacir Willmondes)




23 comentários:

  1. Em nossa vida sempre vai ter uma travessia para passar para o outro lado, pois o outro lado é o lugar que vamos encontrar a paz, temos que sempre buscar o melhor. Clau te desejo uma ótima semana fique com Deus beijos.
    http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Clau
    Ótima reflexão. É essencial passar pela travessia da vida. Bjs querida.

    ResponderExcluir
  3. Esse encontro é muito importante.
    Se não tivermos esse pacto com nós mesmos,de encontrarmos dentro de nós aquilo que procuramos,jamais seguiremos em frente.
    E essa travessia,tem que ser feita para que tenhamos uma vida plausível aos nossos objetivos.
    Um texto de muita reflexão.
    Bjs amiga Clau e um ótimo dia.
    Carmen Lúcia-mamymilu

    ResponderExcluir
  4. Podemo protelar esta travessia mas em algum momento de nossas vidas não podemos escapar deste encontro com nós mesmos... um texto de muita reflexão.

    Bjkinhas Clau e um bom início de semana.

    Claudee

    ResponderExcluir
  5. Olá Clau

    Que texto lindo! Acho que quando começamos a envelhecer, temos mais facilidade destas travessias, até porque já carregamos um grande barco de experiências.
    ÓTIMA SEMANA
    Amanhã haverá uma surpresinha.

    AMIGA DA MODA by Kinha

    ResponderExcluir
  6. oi Clau

    acredito que esse encontro é o mais difícil, mas é aquele que nós faz crescer

    bjokas tenha uma linda tarde =)

    ResponderExcluir
  7. Amiga texto maravilhoso.
    tenha uma semana abençoada.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Clau... que texto lindo! A vida começa e termina numa travessia e por toda a nossa caminhada precisamos fazê-la. Adiar é sofrer muitas vezes sem necessidade... Bjks Tetê

    ResponderExcluir
  9. Que texto maravilhoso e reflexivo,Clau. Sempre precisamos atravessar algo para vencer os obstáculos.

    Obrigada pela visita.Aqui estamos precisando de muita chuva,pois o calor está terrível e falta umidade.

    Estou meio sumida porque minha conexão está péssima e não consigo visitar os amigos.

    Beijos e linda semana

    Donetzka

    Face Book:


    https://www.facebook.com/donetzka.cercck




    Blog Magia de Donetzka



    ResponderExcluir
  10. Só a partir de dentro de nós encontraremos a paz feita de silêncio que nos permitirá reflectir e chegar às respostas que necessitamos.
    xx

    ResponderExcluir
  11. Olá Clau, que belo texto!
    Meu "rio" foi bem largo e turbulento...mas consegui atravessar (mesmo tendo levado alguns "caldos") e encontrei a mim mesma... agora gosto até de mim!!!!!

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  12. Clau, que texto maravilhoso!
    Obstáculos e dificuldades fazem parte da vida, mas precisamos ter força superar e vencer.
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
  13. Um texto maravilhoso linda clau,maravilhosas palavrinhas cheias de imenso sentimento,gostei bastante do que li. Excelente semana doce amiga,muitos beijinhos,fica com deus e até breve!! http://musiquinhasdajoaninha.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  14. Texto inspirador Clau, eu gosto de dar ouvidos aos meus pensamentos, ás vezes eles são meio confusos, dizem sim e não ao mesmo tempo, mas já fiz muitas travessias, e a mais serena é através do cristianismo, quando a gente ora, e se põe de pé com mais força, mais capacitado, com a mente aberta, eu tive uma experiência certa vez, por que eu estava muito preocupada e não conseguia pensar em nada, ai senti dentro de mim que tinha de dobrar o joelho e buscar a paz de Deus que excede todo entendimento, levantei sabendo a direção que tinha de seguir, e te contando aqui, já posso sentir essa paz me encher e me fortalecer.
    Bjo e boa semana ;)
    Não sabia que Nietzsche morreu de sifilis.
    Meu Mundo Em Transição

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nágila.

      Ao que consta, Nietzsche morreu em um sanatório por infortúnios advindos da loucura, após abraçar em praça pública um cavalo que estava sendo chicoteado. A Sífilis teria sido apenas um espinho na carne dele por toda vida.

      Excluir
  15. Olá, querida Clau
    “Ficaram sentados no chão ao lado dele sete dias e sete noites, sem que nenhum lhe dirigisse a palavra, tão grande era a dor em que o viam mergulhado” (Jó 2.13).
    Esse versículo me tocou muito no dia de hoje...
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  16. Clau,

    Passando para agradecer pelo pouso que me permitiste fazer em teu belo espaço.

    Quanto às travessias, António Lobo Antunes, um psiquiatra e escritor português disse bem:

    "Nos momentos felizes, a mão anda sozinha. A cabeça está a ver ao longe e fica contente, porque são as palavras certas que a cabeça não encontraria. É a mão".

    Um abraço!


    ResponderExcluir
  17. Que linda reflexão Clau hoje era o que precisava ler sem duvida.

    ResponderExcluir
  18. Olá Clau , passando para conhecer seu blog e já me tornei seguidora. Voltarei sempre que puder. Gostei bastante do texto,. Fazer a travessia é preciso, para não corrermos o risco da estagnação na vida. . Se achar que deve, venha me visitar. Talvez goste do meukantinho

    ResponderExcluir
  19. Espero que seus dias estejam repletos de cores! Bjks Tetê

    ResponderExcluir
  20. Adoro ler os textos do Moacir.Lindo mais esse e bem escolhido! beijos,chica

    ResponderExcluir
  21. Que texto bom, Clau. Muito bem selecionado por vc. Nunca é demais ler algo assim, pelo contrário, é sempre necessário. bjs

    ResponderExcluir
  22. Oi Clau, aos poucos estou voltando e matando a saudade de todos os blogs que gosto. Feliz por estar aqui...Adorei a postagem...

    Beijos

    Ani

    ResponderExcluir

Real Time Analytics