Páginas

05/01/2012

O espetáculo da vida!

E não há melhor resposta
que o espetáculo da vida:
vê-la desfiar seu fio,
que também se chama vida,
ver a fábrica que ela mesma,
teimosamente, se fabrica,
vê-la brotar como há pouco
em nova vida explodida;
mesmo quando é assim pequena
a explosão, como a ocorrida;
mesmo quando é uma explosão
como a de há pouco, franzina;
mesmo quando é a explosão
de uma vida severina.


(João Cabral de Melo Neto -do livro: Morte e Vida Severina)


4 comentários:

  1. E pensar que tantos nem se dão conta do espetáculo que é a vida.
    Beijos para você Clau.

    ResponderExcluir
  2. Gostei Clau, você sempre com seus poemas maravilhosos, que bom seria se todas as pessoas tivessem o teu olhar o mundo, tudo seria diferente.
    Obrigada pela visita amiga, eu coloquei um novo post agorinha, se todos tivessem o teu pensar, talvez eu não precisaria colocar o post que fiz a poco instante. Lamentável!

    Boa quinta feira amiga

    xau xero e beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi, minha querida,
    a vida é teimosa, não adianta! Ela se exibe a cada instante. Sempre dá mais uma chance, para cada um de nós.
    Bjsssssssssssss, quérida!

    ResponderExcluir
  4. Olá querida, sempre presente nas minhas linhas, perdoe-me se tão pouco a acompanho, mas tenha sempre a certeza de que tenho muito perto do peito.
    obrigado sempre pelas mensagens, obrigado pelo apoio, pelo carinho.
    E que 2012, seja o que a gente quiser que ele seja, sendo de coração, tá tudo certo.
    Feliz 2012.

    ResponderExcluir

Real Time Analytics